Menu

Introdução

Definição

O termo Síndrome de Stress Tíbial Medial (MTSS) traduz uma lesão de sobrecarga (carga cíclica) muito frequente na população fisicamente activa.

É uma situação complexa, comum em atletas e militares, que consiste em dor ao longo do terço inferior da tíbia, induzido e agravado pelo exercício físico, com dor à palpação da tíbia ao longo de pelo menos 5 cm. Trata-se de um sintoma que frequentemente impede um atleta de correr.

Epidemiologia

MTSS é a condição que mais frequentemente causa dor nos membros inferiores em atletas. É muito prevalente entre militares, atletas de corrida e praticantes de dança, apresentando uma incidência de 4 a 20% entre esta população.

Etiologia - Causa

MTSS é uma lesão comum na população activa e é resultado de um conjunto de factores biomecânicos e relacionados com o estilo de vida.

Factores intrínsecos que contribuem para estas lesões são factores biomecânicos individuais como mal-alinhamentos, desequilíbrio muscular, má flexibilidade, fraqueza e instabilidade (laxidão ligamentar). Um dos factores de risco mais demonstrado é a história prévia de MTSS. O sexo feminino é o mais afectado.

 As lesões resultam mais frequentemente, de mudanças no modo, intensidade e duração dos treinos, associado à falta de repouso, e tem um caracter cumulativo, antes do aparecimento dos primeiros sintomas.

Sinais e sintomas

O sintoma predominante na MTSS é dor sentida sobre ou em redor da tíbia durante o esforço. Inicialmente pode ser sentida apenas no final de uma corrida, porém, com o agravamento, pode ocorrer mais cedo durante o exercício. Nos casos mais severos, a dor pode ser sentida apenas durante uma caminhada ou mesmo em repouso.

No caso do síndrome compartimental crónico, existe uma história de dores musculares (tipo cãibra) persistentes com o exercício físico e períodos assintomáticos em repouso, com agravamento dos sintomas ao longo do tempo. Os sintomas tendem a agravar progressivamente com o tempo e a melhorarem com o repouso e a redução ou cessação do exercício.

Tratamento

Programas de prevenção não aparentam diminuir a taxa de MTSS com excepção do uso de palmilhas de descarga nos militares e de ondas de choque que encurtaram a duração dos sintomas.
O tratamento conservador é quase sempre bem sucedido: repouso, gelo e um programa de caminhadas-corrida de aumento gradual de intensidade. O tratamento apropriado depende dos factores etiológicos individuais.

O tratamento cirúrgico está raramente indicado mas mostrou resultados promissores nos doentes com síndrome compartimental crónico que não responde às medidas conservadoras.

Evolução / Prognóstico

O Síndroma de Stress Tibial Medial  tem um bom prognóstico desde que seja feito um diagnóstico correcto e instituídas, o mais precocemente possível, as medidas de tratamento, seguidas de medidas preventivas das reincidências.

Prevenção / Recomendações

Erros de treino estão frequentemente associados a MTSS: uso inapropriado de calçado para o desporto, corrida em superfícies duras, aumento não gradual da velocidade ou distância percorrida. Todos estes factores aumentam a fadiga muscular e impedem que a reacção natural dos órgãos ao stress ocorra.

Os alongamentos e o fortalecimento muscular do membro inferior podem ser factores de prevenção uma vez que aumentam a absorção do impacto pelo músculo e previnem os efeitos da fadiga sobre o osso.

Adicionalmente, o uso correcto de calçado, uso de palmilhas de descarga e a modificação do plano de treino são indicadas para prevenção.

 

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail