Menu

Introdução

Definição

Nódulo ou pequena massa que aparece na parte da frente do meio do pescoço.

Frequência

Entre os 2 e os 10 anos (pode aparecer no adulto)

Causa

Anomalia de desenvolvimento de um “tubo” que existe durante a vida intra-uterina, que vai da base da língua até à glândula tiroideia. Quando não é reabsorvido até ao fim da gravidez, o canal pode vir a transformar-se num quisto, infectar e drenar muco e pus.

Sinais e sintomas

Aparecimento de uma massa na parte da frente (no meio) do pescoço, mole, indolor, podendo eventualmente aumentar e diminuir de volume. O quisto pode infectar, aumentando subitamente de tamanho: a pele que o recobre torna-se quente, dura e dolorosa; se a infecção persistir, o quisto pode drenar espontaneamente um líquido mucopurulento. 

O que fazer

Deve consultar um profissional de saúde, para observação e orientação.

Não é uma situação de urgência.

Tratamento

O tratamento do quisto não infectado é cirúrgico, e consiste na sua remoção, a realizar sob anestesia geral.

Se houver infecção pré-operatória, deve ser medicada com antibióticos, embora nem sempre seja possível controlar a drenagem espontânea do líquido mucopurulento.

Evolução / Prognóstico

Após a extracção do quisto, a criança vai retomar a sua vida normal numa semana.

O prognóstico é bom, bom, a cirurgia é curativa.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail