Menu

Introdução

As medidas ambienciais para prevenção de alergia respiratória são um conjunto de procedimentos / atitudes que podem ser adotados pelo doente e sua família com o  objetivo reduzir a frequência dos sintomas de alergia, nomeadamente a asma e rinite, bem como a necessidade de uso de medicamentos para o controlo dos sintomas de alergia.

Frequência

A doença alérgica tem sido cada vez mais frequente em crianças e adolescentes.

Causa

Existem vários fatores que têm contribuído para o aumento da prevalência da doença alérgica, nomeadamente a genética (o risco de doença alérgica é bastante superior se o pai e/ou a mãe também têm doença alérgica), a poluição dentro e fora dos edifícios e a exposição a alergénios.

Sinais e sintomas

A criança/adolescente com rinite pode apresentar obstrução do nariz (“nariz tapado”), com rinorreia (“pingo no nariz”) frequente, comichão do nariz e dos olhos, espirros frequentes, sobretudo de manhã.

A criança/adolescente com asma pode apresentar dispneia (“falta de ar”), tosse e pieira (“gatinhos”) e sensação de aperto torácico.

Estas duas doenças, a asma e rinite, podem existir em simultâneo no mesmo doente.

Os sintomas podem ocorrer mais frequentemente na primavera no caso de alergia aos pólens ou durante todo o ano se alergia aos ácaros.

O que fazer

Deve recorrer ao médico no caso da presença dos sintomas mencionados acima, para avaliação da possibilidade de rinite alérgica ou asma.

O diagnóstico de alergia é realizado na grande maioria dos casos pela história clínica e exame físico do doente, podendo ser auxiliado por testes cutâneos de alergia e eventualmente exames laboratoriais.

Tratamento

O tratamento engloba as medidas ambienciais, explicadas na secção Prevenção/Recomendações; o tratamento dos episódios de crise, com o uso de medicamentos para controlo dos sintomas de alergia a nível do nariz, olhos, pele e brônquios, nomeadamente antihistamínicos, corticóides nasais ou inalados, broncodilatadores, modificadores dos leucotrienos, e, consoante evolução clínica, o uso de vacinas anti-alérgicas (imunoterapia).

Evolução / Prognóstico

O seguimento das medidas preventivas ajuda a diminuir o número de vezes que a criança apresenta sintomas e assim melhorar a sua qualidade de vida.

A doença alérgica mantém-se ao longo da vida, mas, se devidamente controlada, permite que a criança tenha uma vida normal.

Prevenção / Recomendações

A prevenção é uma das melhores maneiras de reduzir a frequência das doenças alérgicas, nomeadamente a asma e rinite, bem como a necessidade de medicação para controlar os seus sintomas.

Toda a criança alérgica deve evitar a exposição a irritantes e poluentes. Desde modo salientamos os seguintes pontos:

  • Existe maior incidência de asma em crianças cujas mães são ou foram fumadoras. Assim, as mulheres que pretendem engravidar devem deixar de fumar;
  • Os asmáticos não devem fumar e os seus familiares devem estar sensibilizados para não o fazerem no interior da casa ou do carro.
  • Devem evitar estar muito tempo em cafés, onde o fumo de tabaco é excessivo;
  • Evitar a permanência em espaços mal arejados e com cheiros intensos ou onde possam existir gases irritantes, nomeadamente garagens de automóveis, cabeleireiros, perfumarias e outros;
  • Evitar atividades físicas no exterior, em áreas cujos níveis de poluição são elevados;
  • Se na família existirem casos de alergias conhecidas, ou se o seu filho já sofre de alergia, não lhe ofereça animais de estimação (cães, gatos, coelhos). A sua remoção ou troca revelar-se-ão tarefas difíceis;
  • Se tem animais, é preferível que estes não estejam dentro de casa e que não seja permitido o seu acesso aos quartos de dormir. Deve lavar as mãos após contacto com o animal.

As medidas que se seguem serão adaptadas ao caso particular do seu filho e da alergia que lhe foi detectada.

 No caso de alergia aos ácaros, devem ser realizadas as seguintes medidas:

  • Usar roupa de cama de fibra sintética e lavá-la pelo menos uma vez por semana em água quente (>55ºC);
  • Não usar lençóis de flanela, cobertores felpudos ou almofadas/edredões de penas;
  • Colocar coberturas anti-ácaros nos colchões e almofadas. O colchão e a almofada devem ser de espuma ou material sintético e revestidos por coberturas impermeáveis anti-ácaros;
  • Aspirar o colchão, carpetes e soalho semanalmente;
  • Manter o arejamento e ventilação adequadas;
  • Diminuir a humidade no interior da casa para menos de 50%;
  • Escolher um quarto suficientemente amplo para dormir, com paredes que devem lisas e laváveis;
  • O quarto de dormir deve estar o mais simples possível, com mobílias lisas, de fácil limpeza e armários que guardem somente a roupa necessária;
  • Remover do quarto peluches e livros;
  • Remover as alcatifas do quarto de dormir. Lavar os tapetes semanalmente em água quente;
  • O soalho deve ser de cortiça envernizada, tacos ou de material sintético.
  • Limpar o pó dos móveis diariamente, com um pano húmido ou com um aspirador;
  • Não cobrir a face das crianças com panos ou fraldas para adormecer.

No que diz respeito a alergia a pólens:

  • Preferir o interior de casa nos dias de vento mais intenso. Manter as janelas e portas fechadas
  • Manter as janelas fechadas nas viagens de carro/comboio;
  • Se viajar de carro ou de comboio manter as janelas fechadas;
  • Evitar passear nos prados e relvados; caso seja necessário, usar óculos.

Saber Mais

Rinite alérgica

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail