Menu

Introdução

Definição

Estrabismo infantil é a ausência de alinhamento dos olhos (ou desvio) que surge durante a infância.

Frequência

Atinge cerca de 5% das crianças.

Causa

A causa do estrabismo infantil é desconhecida, mas provavelmente terá origem nos centros de controlo dos movimentos oculares que existem no cérebro.

Sinais e sintomas

Nas crianças, o estrabismo não dá queixas.

Quando se olha para a criança, nota-se os olhos a desviar para fora (estrabismo divergente), para dentro (estrabismo convergente) ou para cima (estrabismo vertical).

Até aos 6 meses de idade é normal existirem momentos de desalinhamento ocular, por falta de maturidade. Acima desta idade, qualquer desvio, seja intermitente ou permanente, não é normal.

O estrabismo prejudica o desenvolvimento dos olhos e das estruturas cerebrais responsáveis pela visão. Pode, inclusivamente, originar a diminuição da visão de um dos olhos, designada de ambliopia ou “olho preguiçoso”.

O que fazer

A criança com estrabismo deve ser observada por um oftalmologista se:

Tem menos de 6 meses e o desvio é permanente.

Tem mais de 6 meses e o desvio é permanente ou intermitente.

Tratamento

O estrabismo infantil trata-se com óculos, injecção de toxina botulínica ou cirurgia. Nem todos os estrabismos têm o mesmo tratamento, cada caso deve ser estudado individualmente.

A ambliopia trata-se com oclusão (com penso) ou gotas, durante meses ou anos.

Evolução / Prognóstico

O prognóstico do estrabismo infantil é bom se for tratado a tempo.

Quanto mais cedo é diagnosticado e mais intermitente é o estrabismo, melhor é o prognóstico.

Situações com diagnóstico e tratamento tardio (acima dos 8 anos) podem ser irreversíveis.

Prevenção / Recomendações

Não há forma de evitar o estrabismo.

O diagnóstico precoce é a melhor forma de prevenção.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail