Menu

Introdução

Considerações Gerais

A pele apresenta diversas funções: termorreguladora; no equilíbrio da água corporal; de barreira; imunitária; sensorial; cosmética e na síntese da vitamina D.

Embriologia

A pele desenvolve-se a partir da 10ª semana de gestação, sendo semelhante à do adulto no final da gravidez.

O vérnix caseosa (tecido protector), composto por secreção das glândulas sebáceas, células epiteliais e pelos, cobre o feto a partir das 20 semanas e protege-o dos efeitos nocivos da exposição ao líquido amniótico e das infeções.

Fisiologia

A partir do quarto dia de vida, a pele torna-se ácida e cria um ambiente desfavorável para as bactérias.

As perdas de água através da pele são maiores nos prematuros e associadas a um panículo adiposo mais fino facilitam o arrefecimento.

A pele fina do recém-nascido (RN) é mais vulnerável às agressões da radiação ultravioleta.

O que fazer

Higiene da Pele

O banho

A maioria dos produtos utilizados no banho contém sabões para emulsionar e remover as gorduras mas acabam por destruir também a camada lipídica. Devem-se evitar produtos com aditivos (ex: perfumes) assim como o excesso de banhos.

O primeiro banho deverá ocorrer após as 6 horas de vida quando o risco de hipotermia é menor. Recomenda-se uma temperatura da água de 37 ºC e uma duração inferior a 5 minutos. Nos prematuros, o risco de hipotermia (arrefecimento), os efeitos sobre a estrutura da pele e o risco de absorção de tóxicos são mais acentuados.

Três a quatro banhos semanais serão suficientes no RN de termo e no pré-termo bastarão dois banhos.

As fraldas

Uma fralda deve ser capaz de absorver a urina e mantê-la afastada da pele reduzindo a humidade e o risco de “assaduras”. As fraldas de tecido (algodão), recobertas de cueca plástica e reutilizáveis, são pouco práticas, pouco absorventes, oclusivas e não deixam a pele “respirar”. As fraldas descartáveis têm no seu interior materiais absorventes cuja função é reter a água. Devem ser mudadas regularmente durante o dia e uma vez durante a noite.

A região das fraldas

A higienização excessiva, a urina, as fezes, a fricção e a dieta podem condicionar inflamação local. Os produtos usados deverão criar uma barreira protetora e facilitar a cicatrização dos tecidos.

As fezes podem ser removidas com tecidos embebidos em loções ou toalhetes, desde que livres de álcoois, perfumes ou substâncias irritantes. No período neonatal a recomendação é para evitar o seu uso. Nos pré-termos sugere-se apenas água para a higiene.

Os cuidados com o cordão umbilical

O cordão deve-se manter limpo e seco para minimizar o risco de infeção. Deve-se limpar com água e secar com um tecido que não liberte fibras. Deve deixar-se o cordão em contacto com o ar, ajustando a fralda abaixo dele, para uma cicatrização adequada.

Emolientes

Os emolientes podem conter ingredientes oclusivos e/ou humectantes. Os oclusivos como a vaselina, a lanolina, a parafina os óleos vegetais e as ceramidas reduzem a perda de água criando uma camada fina de gordura. Os humectantes como a glicerina, o propilenoglicol, o lactato de sódio e o sorbitol, ajudam a reter a água melhorando a hidratação da pele.

Não são recomendados em grandes prematuros. Nos RN saudáveis, para além do seu uso após o banho, não existem grandes benefícios na sua utilização diária.

Prevenção / Recomendações

  • Não remover o vérnix.
  • O banho poderá ser após as primeiras 6 horas ou no dia seguinte ao nascimento, com água a cerca de 37ºC.
  • Evitar o uso de toalhetes e outros produtos de limpeza no primeiro mês de vida. Usar apenas agua para a higiene do recém-nascido.
  • Recomendam-se 3-4 banhos por semana.
  • Usar fraldas, mudando-as frequentemente. Remover a sujidade com água ou toalhetes sem álcool ou perfumes.
  • Evitar o uso de creme, loções ou óleos com fins cosméticos nos recém-nascidos.  
  • Manter o cordão umbilical limpo e seco.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail