Menu

Introdução

Definição

O broncoespasmo induzido pelo exercício é uma crise de dificuldade respiratória que acontece durante a prática de exercício físico, sobretudo quando é mais intenso do que o habitual. Não é exclusivo de crianças ou jovens com asma, podendo ocorrer na criança com asma e sem asma.

Frequência

Ocorre em cerca de 70-90% das crianças ou jovens com asma e em 10-14% dos que não têm asma.

Causa

Existem várias causas para o seu aparecimento: ar frio e seco, duração, intensidade e tipo de exercício físico, quantidade de alergénios no ar, a presença de uma infeção respiratória ou uma asma que não esteja controlada.

Sinais e sintomas

A tosse é o sintoma mais comum, mas pode manifestar-se com sintomas como pieira, comichão na garganta, falta de ar, sensação de cansaço, desconforto no peito e, menos frequentemente, por dor abdominal ou de cabeça.

Geralmente os sintomas não começam de imediato. Surgem cerca de 3 minutos após o início do exercício e vão-se agravando, sendo piores após 10-15 minutos. Parando a atividade, os sintomas desaparecem lentamente. Algumas crianças podem ter um novo episódio 4-12h após suspender o exercício.

Embora estes sintomas sejam muito sugestivos do diagnóstico, por vezes e para a sua confirmação, pode ser necessária a realização de uma prova de exercício, que é realizada sob controlo médico.

Esta prova consiste em fazer exercício (caminhar ou correr) num tapete rolante durante alguns minutos e avaliar o impacto na capacidade respiratória. Para a realização desta prova a criança não pode estar doente e deve seguir as indicações do médico.

O que fazer

O broncoespasmo induzido pelo exercício é uma condição que pode ser prevenida, na grande maior parte dos casos. Esta prevenção inclui medidas não farmacológicas e farmacológicas, que estão explicadas em detalhe na secção “Tratamento”.

Uma vez que o aparecimento das crises também está muito relacionado com o tipo de exercício, a sua duração e intensidade, existem modalidades desportivas mais recomendadas do que outras – ver secção “Recomendações/ Precauções"

Tratamento

Como já foi referido o controlo do broncoespasmo induzido pelo exercício tem como base a prevenção com medidas farmacológicas e não farmacológicas.

Medidas não farmacológicas

Fazer um aquecimento de cerca de 15 minutos com sprints e alongamentos sem atingir o limite máximo de capacidade; respirar pelo nariz (que deve ser sempre bem limpo e desentupido); quando possível, utilizar cachecóis ou lenços na boca, para respirar quando o ar está frio; evitar ambientes com alergéneos e melhorar a condição física.

Medidas farmacológicas

O seu médico dir-lhe-á a dose adequada de cada medicamento.

O primeiro passo é a terapêutica pré-esforço com broncodilatadores de curta acção (salbutamol, terbutalina), que deverá ser feita 15 minutos antes do exercício, o que lhe dará proteção de 2 a 4 horas sem sintomas.

Nos casos em que habitualmente já faz tratamento de fundo para a asma (e em que o broncodilatador de curta ação não é suficiente para prevenir uma crise) deve falar sempre com o seu médico, pois o controlo adequado da asma de base é essencial para minimizar o aparecimento de sintomatologia.

Quando ainda assim surge uma crise, a criança ou adolescente deverá parar o exercício físico. Deve ter sempre consigo o broncodilatador de curta acção (salbutamol ou terbutalina) que, em caso de crise deverá fazer o número habitual de inalações. Poderá repetir este procedimento mais 2 vezes. Se os sintomas não melhorarem ou houver agravamento deverá procurar ajuda médica.

Evolução / Prognóstico

O exercício físico faz parte de um estilo de vida saudável e todos devem fazê-lo, mesmo as pessoas com asma.

Em crianças e jovens com broncoespasmo induzido pelo exercício, se forem cumpridas as medidas farmacológicas e não farmacológicas de forma adequada, todos podem fazer exercício físico sem que surjam sintomas.

Um exemplo real de como esta condição não impede a prática de exercício físico, é o facto de que entre 11-23% dos atletas de alta competição têm broncospasmo induzido pelo exercício.

Prevenção / Recomendações

Os desportos mais recomendados estão diretamente relacionados com a intensidade, duração e ambiente em que são realizados.

Desta forma, e tendo em conta estes fatores, os mais recomendados são a ginástica, o ténis, o golfe, as artes marciais e a natação (desde que a intensidade seja ajustada a cada situação).

No entanto, com treino apropriado, com um controlo adequado da asma e com as recomendações estabelecidas, pode praticar qualquer desporto.

Saber Mais

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail