Menu

Introdução

Definição

Risco infeccioso: probabilidade de ocorrência de infeção bacteriana no recém-nascido. Adquirida no período periparto e dependente de condição materna.

Factores de Risco
  • Ruptura prolongada de membranas (> 18H)
  • Prematuridade (<37semanas)
  • Febre materna intraparto (temperatura axilar > 38ºC)
  • Corioamnionite*
  • Colonização materna por Streptococcus do grupo B (SGB)
  • Sépsis SGB+ num dos gémeos se nascimento múltiplo
  • Recém-nascido (RN) anterior com doença invasiva a SGB
  • Bacteriuria a SGB durante a gravidez
  • Infeção urinária periparto não tratada (até 15 antes do parto)
  • Índice de Apgar < 6 aos 5 minutos de vida

Causa

Bactérias Gram positivo (69%): Streptococcus do grupo B, S. aureus, Staphylococcus coagulase negativos, Enterococcus, L. monocytogenes.

Bactérias Gram negativo (31%): E. Coli, K. pneumoniae , Gram negativos entéricos

Sinais e sintomas

Recém-nascido que não parece estar bem, pode apresentar: dificuldades alimentares, intolerância alimentar, vómitos, febre ou hipotermia, alterações da coloração da pele (má perfusão),  sinais de dificuldade respiratória (gemido, polipneia, tiragem, apneia), hipotonia, hipertonia, irritabilidade, fontanela hipertensa, convulsões.

O que fazer

Observação médica urgente

Exames laboratoriais de acordo com avaliação medica (avaliação clinica e do risco infeccioso)

Tratamento

Empírico: de acordo com os agentes mais prováveis de infeção neonatal precoce

Dirigido: de acordo com microrganismo isolado e TSA (teste de sensibilidade aos antibióticos)

Evolução / Prognóstico

Dependente do agente etiológico e da gravidade da infeção.

Pior prognóstico se existir instabilidade hemodinâmica e meningite.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail