Menu

Introdução

Definição

É uma inflamação com tendência para melhorar espontaneamente, que afecta primariamente as áreas com maior concentração de glândulas sebáceas (áreas seborreicas): couro cabeludo, face, orelhas e pregas da pele.

Frequência

É mais frequente até aos 4 meses, no entanto pode ocorrer até ao primeiro ano de vida. Afecta igualmente ambos os sexos.

Causa

A causa não é bem conhecida. 

É provável a influência do aumento da actividade das glândulas sebáceas por influência de hormonas maternas. O papel da levedura Pityrosporum ovale (Malassezia), detectada na maioria das crianças com dermatite seborreica, e apenas em pequeno número de crianças sem dermatite seborreica, está ainda por esclarecer. Esta levedura é encontrada de forma natural na pele dos humanos e não é contagiosa.

Sinais e sintomas

Observa-se vermelhidão de intensidade variável com descamação fina e seca e/ou manchas vermelhas redondas ou ovaladas, bem delimitadas com descamação amarelada, gordurosa.

As áreas mais frequentemente afectadas são o couro cabeludo e a área da fralda. No couro cabeludo as escamas são em geral mais espessas e gordurosas do que nas restantes localizações. Estas aderem e aglutinam os cabelos formando uma carapaça designada crosta láctea. Outras áreas frequentemente envolvidas são a face (testa, sobrancelhas, sulco nasolabial), região atrás das orelhas, orelhas e pregas da pele (pescoço, axilas e umbigo).

A comichão é mínima ou ausente.

O que fazer

A dermatite seborreica não periga a saúde nem incomoda a criança.

Lesões do couro cabeludo

Quando a descamação e a vermelhidão são leves, basta a lavagem frequente (diária) com champô suave para solucionar a maioria das situações.

Se as escamas forem espessas e aderentes, pode aplicar-se óleo de amêndoas doces ou vaselina líquida cerca de 2 horas antes do banho, massajar suavemente com escova macia e lavar a cabeça com champô suave, tentando remover as crostas sem forçar.

Lesões das restantes áreas

É aconselhado banho com óleo dispersível na água e evitar o uso de sabões.

As pregas da pele, em particular da área da fralda, devem ser bem secas. Nesta localização, devem observar-se os cuidados referidos no capítulo “Dermatite das fraldas”.

Aplicar creme hidratante 1-2x/dia nas áreas afectadas.

Evolução / Prognóstico

O prognóstico é excelente. Alguns casos melhoram em 4 semanas, a maioria até aos 12 meses, mesmo sem tratamento.

A dermatite seborreica da infância não aumenta o risco de dermatite seborreica na idade adulta. Apesar de terem o mesmo nome, são entidades distintas.

Prevenção / Recomendações

Quando consultar o médico?

Se a vermelhidão e/ou descamação forem muito intensas ou generalizadas ou agravarem apesar dos cuidados referidos.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail